Alimentos orgânicos: benefícios para a saúde e meio ambiente
Para ter e boa qualidade de vida é necessário manter uma alimentação saudável, e para isso,
os produtos orgânicos
estão no mercado proporcionando uma vida melhor para a população
A Feira Orgânica do Parque da Água Branca acontece toda terça, sábado e domingo Devido a alimentação das galinhas, os ovos orgânicos têm cores de casca diferentes Os preços orgânicos podem ser mais elevados levando em conta o tempo de cultivo Por não conter agrotóxicos e fertilizantes são considerados mais saudáveis e saborosos Cenouras orgânicas vendidas na Feira do Produtor Orgânico do Parque da Água Branca A coloração dos legumes e verduras também é diferente devido à adubação natural Beterrabas orgânicas também são mais saborosas e possuem coloração mais forte Inês Scarpa é vendedora da Feira do Produtor Orgânico localizada no bairro Perdizes
  • foto1
  • foto2
  • foto3
  • foto4
  • foto5
  • foto6
  • foto7
  • foto8
Slideshow Program by VisualSlideshow.com v2.0
Os alimentos orgânicos ganham cada vez mais espaço nas feiras e mercados do país, além do gosto do público. Um tipo de alimentação com uma boa proposta: ser mais saudável, não agredir o meio ambiente e ajudar os pequenos agricultores, melhorando a qualidade de vida das pessoas e se mantendo ecologicamente correto.

Para serem considerados orgânicos, os alimentos devem ser livres de agrotóxicos, hormônios, anabolizantes, e qualquer outro tipo de produto que pode causar danos à saúde humana. Ou seja, livre de insumos artificiais, e ecologicamente corretos, cultivados apenas pela ação da natureza. Além do não uso de produtos químicos esse tipo de plantação garante o respeito ao meio ambiente já que não ocorre agressão ao solo, e ainda obtém o uso racional da água por técnicas econômicas, visando a variação climática e a topografia.

Já na agricultura, onde podem ocorrer pragas, eles provem de um sistema baseado em produtos naturais feito pelo homem que consegue combatê-las, estando então relacionada diretamente ao desenvolvimento sustentável. Levando em conta os objetivos dos alimentos orgânicos é possível observar que os produtores prezam também por um melhor valor nutricional, pela qualidade dos alimentos, o evitar o aquecimento global, menos dependências de energias não renováveis, o preservar a diversidade cultural, a auto sustentação, a sustentabilidade ecológica e econômica, o evitar a contaminação do meio ambiente e incentivar produtores menores, já que com isso há redução de migração de famílias para as cidades..

Sonora

Fizemos uma visita à Feira Orgânica, confira em nosso Podcast

 

O cultivo, é feito de forma natural. São usados compostos orgânicos para adubação, chamada de adubo verde, que elimina microrganismo como fungos e bactérias. São eles: material animal e vegetal, legumes, minhocas, esterco entre outros. Na produção de ovos e carnes, os animais são criados sem qualquer tipo de hormônico para acelerar o seu crescimento. Isso deixa claro que os produtos orgânicos conseguem ser bem mais saudáveis. Além disso, essa agricultura usa a prática da rotação de culturas, uma técnica em que as espécies cultivadas são alternadas entre si, isso faz com que haja exploração apenas dos nutrientes que aquela espécie vai necessitar. Essa rotação protege a plantação contra pragas e descarta produtos agrícolas para o cultivo.

Nos últimos anos o consumo dos alimentos orgânicos entre a população cresceu consideravelmente, mas ainda há dúvidas em questão a sua qualidade e seus reais benefícios a saúde. Alguns estudos mostram que esses alimentos não são puros de produtos químicos e sim os tem em menor quantidade. Há também fraudes entre os produtores orgânicos que usam quantidades altas de substâncias e vendem como se fossem “limpos”. Para acabar com esse problema foi criado as certificadoras, que têm como objetivo fiscalizar as plantações para garantir que os produtos não sejam alterados. Essa certificação fornece ao consumidor uma garantia de qualidade, com selo de segurança mostrando que além de naturais são ecologicamente corretos na forma que foram plantados, cultivados e colhidos.

Em se tratando de benefícios para saúde humana os alimentos orgânicos ganham de qualquer outro tipo de produto. Por não usarem produtos químicos evitam problemas de saúde diminuindo a chances de doenças como alergias, Mal de Parkinson, câncer, diabetes, doenças cardiovasculares e neurológicas e esterilidade em adultos. Eles contribuem para a desintoxicação do organismo rejuvenescendo a pele, melhorando a imunidade e diminuindo problemas gastrointestinais e hepáticos que podem ser gerados pelo excesso de consumo substâncias nos alimentos. Esse tipo de produto auxilia no emagrecimento, pois possuem menos calorias. Há quem diga que os alimentos orgânicos possuem um teor nutricional maior, porém ainda não contém nenhuma pesquisa que comprove esse fato.

Mesmo com o aumento do consumo e com todos esses benéficos, esse tipo de produto não é tão acessível, pelo seu preço. O custo do alimento acaba sendo maior por vários motivos. Entre eles estão o maior custo de produção já que é usado mais biofertilizante por apresentarem uma eficiência menor. A baixa escala de cultivo já que possuem poucos produtores e se tratando de produtividade na área agrícola leva mais tempo, então ocorre tudo lentamente, ou seja, técnicas ainda são precoces e arcaicas. Também ainda tem a certificação, citada acima, o agricultor orgânico precisa de certificado para provar que o que produz respeita as normas de fabricação, o que deixa o produto mais caro. Outro fator é a dificuldade para iniciar a produção orgânica, pois é preciso passar por um período de adequação, e por fim os alimentos orgânicos possuem uma menor mão de obra, isso acontece porque a opção de mecanizar a atividade é economicamente inviável, ou seja, para manter a mão de obra é preciso uma remuneração alta que acaba refletindo no valor final do produto. Mas ainda assim vale a pena colocar a mão no bolso para ter uma qualidade de vida melhor.

Hoje em dia há uma opção grande de feiras especializadas em orgânicos, conhecidas também como “feira verde”. Na cidade de são Paulo é possível encontrar várias, e uma delas bem conhecia é a Feira do Produtor Orgânico da AAO no Parque da Água Branca localizada na Av. Francisco Matarazzo, 455. Situada em um galpão dentro do parque, lá é possível encontrar frutas, verduras, legumes, laticínios, pães e grãos. Como a feira é bem movimentada é importante chegar cedo para pegar os melhores alimentos.

Outros endereços de feiras orgânicas

Nova Feira do Produto Orgânico e Agricultura Limpa - Ibirapuera
Funcionamento: Sábados das 7h às 13h.
Local: Modelódromo do Ibirapuera, com entrada pela Rua Curitiba, 292 - Vila Mariana - São Paulo/SP

Feira Orgânica do Ibirapuera
Funcionamento: Domingos das 7h às 12h
Local: Rua Tutóia, (estacionamento da Igreja do Santíssimo Sacramento) - Vila Mariana - São Paulo/SP - CEP - 04007-000

Feira Orgânica Parque Previdência
Funcionamento: Sábados, o dia todo
Local: Rua Pedro Peccinini, 88 - Km 12 da Raposo Tavares - Jardim Adhemar de Barros - São Paulo/SP - CEP - 05577-000

Feira de Orgânicos do Mercado Central de São Paulo
Funcionamento: Sábados das 7h às 13h
Local: Rua Cantareira - Centro - São Paulo/SP - CEP - 02433-008

Feira Livre de Produtos Biodinâmicos e Orgânicos 
Funcionamento: Quintas-feiras das 7h e 12h
Local: Rua São Benedito - Alto da Boa Vista - São Paulo/SP, entre as ruas Américo Brasiliense e Alexandre Dumas

Para saber mais, visite o site da Associação de Agricultura Orgânica - AAO

Procure sempre por produtos certificados. No Brasil as principais certificadoras de alimentos orgânicos são:

ECOCERT Brasil

Instituto Biodinâmico - IBD Certificações

 

Expediente

Ana Paula Faine - RA: 5850154
Fernanda Dias - RA:4870864
Mayara Toledo - RA:6058678
Wendell Carvalho - RA:5272609